Entre em Contato
Ao clicar no botão enviar você concorda com nossos termos de privacidade de dados.
Atendimento por telefone
De segunda à sexta das 9h às 18h
Sobre nós

Incorporadora integra edificação histórica ao projeto de novo empreendimento em Porto Alegre

Numa das áreas mais arborizadas de Porto Alegre, entre os bairros Moinhos de Vento e Bela Vista, a CFL Incorporadora começará a erguer o empreendimento Casa Cabral ainda este ano. Trata-se de um condomínio de arquitetura contemporânea, projetado pela Studio Ronaldo Rezende, planejado a partir da edificação histórica existente no local: um imóvel inventariado do ano de 1955, de estilo neoclássico, que abriga rá o saláo de festas do novo empreendimento.

 

De acordo com Ronaldo Rezende, arquiteto responsável pelo residencial, a ideia era construir algo complementar à casa do meio do século. “Em todos os nossos projetos, nós p rocuramos fazer um trabalho de acordo com os movimentos da arquitetura contemporânea. Nesse caso, buscamos complementar a casa com um projeto que tivesse movimento, graça e leveza”, explica Rezende.

 

Outro diferencial do projeto é a possibilidade de trabalhar com as duas fachadas em ruas diferentes — o Casa Cabral está sendo implantado em um lote de 2 mil metros quadrados na esquina das ruas Dona Leonor e Cabral. De um lado estará a casa que servirá de área de convivência e saláo de festas e, do outro, o prédio com 14 andares. “A nossa intençao nunca é competir com o bem inventariado e, sim, ser complementar. Essa casa tem uma identidade muito forte que sempre nos chamou atenção. Ela é alta, tem escala, movimento. Eu passava frequentemente por ali e sempre me encantou a casa, o terreno arborizado. Foi a fei da atraçao que trouxe esse projeto ao escritório”, afirma o arquiteto.

 

A construção está entre os bens fnventariados do municipio, o que exige a sua preservação. Ela será restaurada para ganhar o novo uso, como salao de festas e espaço gourmet. “Esta casa, devido à localização de esquina, à escala da edificação e ao elemento vegetal preponderante, tem importância paisagística de preservação pelo seu valor de autonomia em relação ao entorno. A edificação atua como elemento estruturador e qualificador da paisagem onde se encontra”, explica o arquiteto e urbanista Evandro Eifler Jr. Ele conta que o imóvel foi construído pelo médico Tauphick Saadi, professor da Faculdade de Medicina da UFRGS, que contratou, em 1953, o projeto e a obra á Construtora de Obras Públicas e Privadas S.A — COPEPSA. A carta de habitação foi expedida em 1955. Em 1976, o imóvel foi adquirido por June Elaine Hopkins Rabello e Lauro Sanches Rabello, ex-piloto da Varig.

 

E XP E R I Ê N C I A   D E M O RA R E M   U M A   CA S A

0 condomínio terá apenas 28 unidades com área privativa de 200m° e dois apartamentos do tipo Garden, com amplo ter Paço. “Nós procuramos oferecer no Casa Cabral um apartamento que fosse capaz de reproduzir a experiência de morar numa casa. Por isso, investimos em um terreno grande e num projeto arquitetônico completo. C onseguimos um empreendimento exclusivo, que agrega uma localização privilegiada, com vista para o Gua íba e próximo ao Parcão. Além de tudo isso, ainda temos essa belíssima casa que é parte da paisagem do bairro e que valoriza ainda mais o empreendimento”, comemora Rafael Starosta, diretor de Vendas e Marketing da CFL. As obras serão iniciadas em dezembro, com previsão de conclusão em três anos.

 

A arquiteta Juliana Carvalho destaca o fato de que um imóvel antigo traz valor emocional na concepção do projeto. “0 desafio de unir o estilo neoclássico da casa com um projeto mais contemporâneo resultou em uma proposta elegante e minimalista”, detalha a profissional, titular do escritório HB Interiores, que assina o projeto de arquitetura de interiores. Para ela, a preservação de alguns materiais originais da construção contribui para manter viva a história do local. °No lobby de acesso, mantivemos o piso e a escada escultórica e trouxemos modernidade com imponentes portas pivotantes simétricas, que setorizam os espaços térreos da casa”, descreve.

 

Responsável pelo projeto paisagístico do Casa Cabral, a arquiteta Luciana Arndt, do escritório Tellini Vontobel, também teve a casa já existente como ponto de partida. “Trouxemos um conceito pa ra a á rea de lazer de um pátio de casa, com uma ideia mais intimisla. Por isso também escolhemos a piscina com um formato circular, que imprime ao lazer esse caráter mais exclusivo”, comenta. Ela observa ainda que o projeto de paisagismo manteve a vegetação existente, complementando vegetação tropical e materiais nativos.

 

Além de oferecer grande área verde e reproduzir a experiência de morar em uma casa com quintal, o empreendimento conta com uma sala de reuniões equipada para permitir o trabalho a distância °O home office é um ambiente que, com certeza veio para ficar. Então, investimos em um projeto completo para atender essa necessidade. Para os demais es paços, continuam os com a nossa filosofia de tornar a área condominial como a extensão da casa do cliente”, explica a arquiteta Juliana Carvalho.

15/11/2021

Veja também